Professores

1571857423654.jpg

LEONARDO AVRITZER

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1987), doutorado em Sociologia Política - New School for Social Research (1993) e pós-doutorado pelo Massachusetts Institute of Technology (1998-1999) e (2003). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi representante de área da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (2005-2011), professor visitante da USP (2004), da Tulane University (2008) e da Universidade de Coimbra (2009). Foi diretor da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (1997-1998) e atual presidente da Associação Brasileira de Ciência Política (2012-2014). É membro do Conselho Consultivo da International Political Science Association (IPSA). É autor dos seguintes livros: Democracy and the public space in Latin America (2002) e A moralidade da democracia (1996) - prêmio melhor livro do ano (ANPOCS), Participatory Institutions in Democratic Brazil (2009), Los Desafios de la Participación en América Latina (2014). 

ALBERTO OLVERA

Graduado em Economia pela Universidad Veracruzana, Mestre em Filosofia e Doutor em Sociologia pela Faculdade de Ciências Políticas e Sociais da New School for Social Research, Nova York. É pesquisador do Instituto de Pesquisas Histórico-Sociais da Universidade Veracruzana desde 1981; membro do Sistema Nacional de Pesquisadores (Nível III) e da Academia Mexicana de Ciências, e obteve o Prêmio Reitor da Universidad Veracruzana para o período 2007-2010. Suas linhas de pesquisa são: Teorias da Sociedade Civil e Inovação Democrática, Participação Cidadã e Construção da Democracia no México e América Latina, Movimentos Sociais, Ação Coletiva e Formas de Relação Sociedade-Estado no México e América Latina.

Fundador e membro da liderança nacional da Aliança Cívica, o grande movimento social pró-democrático nacional, entre 1995 e 2000, foi redator editorial de vários jornais nacionais e consultor do Ministério do Interior e do PNUD em questões relacionadas à sociedade civil. Escreveu artigos, capítulos de livros no México, Argentina, Brasil, Colômbia, Nicarágua e Estados Unidos nos últimos 10 anos, além de coautor e coordenador de livros de 1999 até hoje.

Alberto-Olvera-Rivera-300x210.jpg
NSHiHrayKeiWGohVbIrhYQBbvmFiDR8vkYb_sOman5J3SWyYYtRD_r4tMjyeVk5Cotg3Yh96uYc732YQXaUypyDXO_

CARLOS RANULFO

Possui graduação em Geologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994), doutorado em Sociologia e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999) e pós-doutorado na Universidade de Salamanca (2006/2007). É professor titular do Departamento de Ciência Política e pesquisador do Centro de Estudos Legislativos da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi secretario geral da Associação Latinoamericana de Ciência Política (ALACIP). Foi pesquisador do CNPq nível 2, entre 2008 e 2011 e nível 1D entre 2011 e 2019, e membro de comitê de assessoramento na área de Antropologia, Arqueologia, Ciência Política, Direito, Relações Internacionais e Sociologia. Trabalha na área de Instituições Democráticas, com ênfase nos estudos sobre partidos, sistemas partidários, sistemas eleitorais e estudos legislativos, com foco no Brasil e na América do Sul.

OSWALDO MARTINS ESTANISLAU DO AMARAL

Graduado em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestre em Ciências Sociais na área de Política pela mesma instituição e doutor em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em 2008, cumpriu estágio de doutoramento com financiamento da Capes no Latin American Centre (LAC) da University of Oxford. Em 2011 e em 2017, retornou ao LAC como pesquisador-visitante. Em 2014, foi professor-visitante no Instituto de Iberoamérica da Universidad de Salamanca. Em 2015, foi pesquisador-visitante no Kellogg Institute da University of Notre Dame. Desde 2012, é professor do Departamento de Ciência Política da Unicamp. Entre 2013 e 2017, foi coordenador do Grupo de Investigación de Partidos y Sistemas de Partidos en América Latina (Gipsal) da Associação Latinoamericana de Ciência Política (Alacip). Atualmente, é membro da diretoria da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e diretor do Centro de Estudos de Opinião Pública (Cesop) da Unicamp.

xfv-uHce.jpg
E9JjIydGv1SF5cKhjvykS3iSv9EPUweXHm3ERXARXPyhKO3o3QHBARggx9zoirQlSSFmBWXbx1TGkaVf2PHjKzE0rI

RICARDO FABRINO

É Professor Associado do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais. Integra o Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital , financiado pela chamada INCT - MCTI/CNPq/CAPES/FAPs n 16/2014) e é pesquisador do MARGEM - Grupo de Pesquisa em Democracia e Justiça. É Diretor de Cooperação Internacional da ABCP (2018-2020). Bolsista de Produtividade do CNPq, tem cooperações acadêmicas com pesquisadores do Institute for Governance and Policy Analysis da University of Canberra (Austrália), da UFBA, da UnB, do IESP, da UFES, da UFG e da UFPel. Doutor em Comunicação Social pela UFMG (2009) e graduado em Comunicação pela mesma instituição (2003), foi pesquisador da Fundação João Pinheiro (2010) e pesquisador visitante na University of California Irvine (2019-2020), na University of Canberra (2014, 2017 e 2018) e na Australian National University (2007-2008). Seus interesses se voltam para teoria democrática, conflitos sociais e comunicação e política. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFMG entre 2016 e 2018.

FLÁVIA BIROLI

É professora associada do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB), pesquisadora do CNPq e, atualmente, presidenta da Associação Brasileira de Ciência Política (2018-2020). Foi editora da Revista Brasileira de Ciência Política (2009-2017), fez parte do Comitê Editorial da Revista Brasileira de Ciências Sociais e foi editora associada da revista Politics & Gender (2019-20). Fez parte do Grupo de Assessoras da Sociedade Civil da ONU Mulheres (2016-2017). Entre seus livros se destacam: Autonomia e desigualdades de gênero: contribuições do feminismo para a crítica democrática (Eduff e Horizonte, 2013); Feminismo e democracia (com Luis Felipe Miguel, Boitempo, 2014), Família: novos conceitos (Perseu Abramo, 2014); e Gênero e desigualdades: limites da democracia no Brasil (Boitempo, 2018)..

Flávia folha 2_edited.webp
IMG_8740_JPG.webp

MARJORIE CORRÊA MARONA

Professora do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais (DCP/FAFICH/UFMG). Coordenadora do Observatório da Justiça no Brasil e na América Latina (OJb-AL/UFMG). Pesquisadora do Instituto da Democracia e da Democratização da Mídia - INCT/IDD. Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (2013) com estágio de doutoramento no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (2011-2012). Mestre em Filosofia do Direito pela UFMG (2004) e graduada em Direito (2001). Co-organizou o livro ‘O Constitucionalismo Democrático Latino-Americano em Debate: soberania, separação de poderes e sistema de direitos’ (Autêntica, 2016) e ‘Cartografia da Justiça no Brasil: uma análise a partir de atores e territórios’ (Saraiva, 2014). Atua nas áreas de teoria política, teorias da justiça, direito e desigualdades, instituições judiciais, constitucionalismo e democracia.

EDUARDO MOREIRA

Professor Adjunto do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais. Pós-doutorado em Ciência Política (2014,2015, 2016). Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal Minas Gerais (2013). Mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal Minas Gerais (2007). Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais(2004) e em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2002). Pesquisador, dentre outros, dos seguintes temas: cidadania, constituições brasileiras, cultura política, participação política na América Latina e gestão pública. Pesquisador do Projeto Democracia Participativa (PRODEP/UFMG). Pesquisador do Observatório da Justiça Brasileira (OJB/UFMG). Membro do Centro de Estudos Sociais da América Latina (CES/AL).

BMXjjHrgt61IDHwWqdoF8aid0SH469fuZHZ8biePSd5EgwggvUHklgNVCTjJnRWP_xc63TdzTISIsgFftTPqsS0a3e
qksbM13_Y5Dmixq06Fj7JlDiwIar_A5p6Bs-vFMsyMw5t3PLwA5Fs33LgcJcBQa8z6GD8rnY2C435F16l4Iq02Tphw

ROUSILEY MAIA

É Professora Titular do Departamento de Comunicação Social da UFMG. Obteve seu mestrado e doutorado em ciência política pela University of Nottingham, Inglaterra (em 1989 e 1992 respectivamente) e pós-doutorado no Boston College, Estados Unidos (2010-2011). Coordena atualmente projetos de cooperação bilateral com a Universidade Carolina do Norte, USA e a Universidade de Berna, Suíça. Integra a equipe de pesquisadores principais do INCT da Democracia e da Democratizaçao da Comunicação, tendo já estabelecido colaboração com a Universidade de Mannheim, Alemanha (CNPq/DFG); Universidade de Beira Interior, Portugal, (Capes/FCT), UFBA (Procad/Capes) e University of Stockholm, Suécia. É autora de "Deliberation across Deeply Divided Societies: Transformative Moments" (com J. Steiner, M. C Jaramillo, S. Mameli, Cambridge University Press, 2017); "Recognition and the Media" (Palgrave, 2014), "Deliberation, the Media and Political Talk" (Hampton Press, 2012), "Media e Deliberação" (FGV, 2008), "Comunicação e Democracia" (com Wilson Gomes, Paulus, 2008), tendo editado livros sobre democracia, esfera pública, associativismo cívico, internet e participação política no Brasil. Atualmente, é editora associada do Journal of Communication e do Information, Communication and Society. É líder do Grupo de Pesquisa em Mídia e Esfera Pública (EME/UFMG) e atua na área de Comunicação e Política, com ênfase em democracia deliberativa, esfera pública, teoria do reconhecimento e sociedade civil.

FÁBIO KERCHE

Possui graduação em Ciências Sociais (1994), mestrado (1998) e doutorado em Ciência Política (2003), todos pela Universidade de São Paulo (USP). É pesquisador titular da Fundação Casa de Rui Barbosa e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Memória e Acervos na mesma instituição. É também professor dos programas de pós-graduação em Ciência Política da UNIRIO (permanente) e do IESP/UERJ (colaborador). Foi visiting scholar na New York University (2000) durante seu programa de doutorado e research fellow (2016/17) na American University. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Sistema de Justiça, atuando principalmente nos seguintes temas: democracia, accountability, Ministério Público e Poder Judiciário.

fabio kerche_edited.jpg
auton22833-677c8.jpg_1589540548.jpg

PRISCILA DELGADO DE CARVALHO

É atualmente pesquisadora em estágio pós-doutoral no INCT Democracia e Democratização da Comunicação. Doutora em Ciência Política na Universidade Federal de Minas Gerais e mestre pela Universidade de Brasília. Graduação em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo. Pesquisa transnacionalização de movimentos sociais e sindicatos rurais. Os temas têm interface com democracia e democratização, teoria politica, América Latina, gênero e feminismo, além de metodologias qualitativas. Atuação profissional e acadêmica em temas ligados a agricultores familiares e camponeses, povos indígenas e Direitos Humanos. Foi secretária operativa da Cúpula dos Povos na Rio+20 (2012). Participou de pesquisas e projetos de extensão sobre saúde da população do campo, floresta e águas e autonomia econômica das mulheres. Em 2006, recebeu prêmio Avina para reportagens sobre indígenas que vivem nas cidades.

CRISTIANO RODRIGUES

Doutor em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ). Coordenador da Área Temática de Raça, Etnicidade e Política e do Comitê de Gênero, Raça e Diversidade Sexual da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP). Pesquisador do MARGEM - Grupo de Pesquisa em Democracia e Justiça, NEPEM - Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (ambos vinculados ao PPGCP-UFMG) e da Rede de Pesquisas em Feminismos e Política e do NETSAL - Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina do IESP-UERJ. Seus interesses de pesquisas se concentram nas seguintes áreas: teoria democrática, teoria de movimentos sociais, perspectivas comparadas sobre movimentos afrolatino-americanos, representação e participação política de minorias étnicorraciais na América Latina, teoria política feminista, estudos de gênero e sexualidade.

FcEwHno8vg3mNPeq20Ap6y6PyU89xn4sENqhWM28tN3TuGuqemCfsqN10LPVBPupFpL8yaj6AmDzb5LSCo9m7BfMmP